terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O País da piada sem graça


Nosso País é realmente um país da piada pronta, pena que é uma piada que não tem nada de engraçada, pois não temos educação de qualidade; a saúde dispensa comentários. A insegurança é responsável pelo alto índice de violência; a pobreza e a miséria, mesmo que o governo procure esconder, sabemos que é gritante em nosso País. Sê nas grandes cidades podemos observar a falta de saneamento básico, imagina nas medias e pequenas cidade como deve ser a falta de saneamento? e por aí afora... Por fim, tudo que precisamos, se desejarmos ter uma qualidade melhor é preciso pagar duas vezes, ou seja, pagamos para o governo através dos impostos e também para as empresas privadas E quando o governo é avaliado estatisticamente possui quase 60% de aprovação. Aí a pergunta que fica é: quem são os responsáveis? Os políticos ou a sociedade como um todo?

Hoje, quem mantém este País funcionando é a classe média (empresários e população) e a classe pobre, pois são elas que pagam impostos em tudo que compram e produzem. São as taxas e os impostos de forma indireta que os governos de todas as esferas criam. É a industria da multa que tem cada vez mais se expandido em todas as atividades e profissões.

Como coloquei acima, são as classes médias e as pobres que mantém os cofres públicos abarrotados de dinheiro, para que sejam divididos grandes partes destes recursos entre amigos, por meio da corrupção. Pois os médios e pequenos empresários pagam os impostos pelos grandes empresários, grandes latifundiários e produtores agrícolas que sabem estrategicamente burlar o governo e não pagam impostos, como também muitas vezes, não pagam nem suas dividas com o Estado.

Gostaria de citar como exemplo o segmento da agricultura, porém sabemos que isto ocorre em vários outros segmentos do mercado. É comum, devido à alta produção de determinados alimentos agrícolas, alguns darem prejuízos, ou seja, muitas vezes, os preços de determinados produtos agrícolas são inferiores ao custo de produção. Porém, o que vemos ocorrer? Os grandes agricultores financiam suas lavouras e como não conseguem pagar as dividas o governo prorroga por vários anos e libera novos financiamentos e assim, ocorre consecutivamente anos e anos até que os políticos (legislativo) criam Leis anistiando estes devedores e assim, eles ganham muito dinheiro com isto, pois suas produções são a custo Zero, por não pagarem um centavo os bancos. Porém, isto não acontece com os pequenos agricultores, que muitas vezes, tem seus imóveis hipotecados e perdem tudo o que levaram anos para adquirirem.

Da mesma maneira hoje estamos assistindo acontecer no segmento empresarial, isto é, o governo criou o mecanismo Lucro Real, que privilegia as grandes redes do segmento de alimentos, higiene e limpeza. Ou seja, os grandes hiper e supermercados, indústrias não pagam impostos, pois todo seu lucro é debatido nas suas despesas, sendo que muitos criam despesas fictícias para pagarem menos impostos, enquanto que as grandes maiorias dos comerciantes pagam exorbitantes impostos. Ou seja, os pequenos comerciantes custeiam o prejuízo que o Estado tem com os grandes empresários.

Este é País que nós vivemos, porém grande parte da sociedade não conhece. Ela (sociedade) não sabe que o preço baixo que paga no alimento está relacionado a si, pois é ele quem está custeando este preço favorecendo os grandes agricultores e empresários e também, de certa forma, está crescendo o lucro das grandes redes de supermercados e das grandes industrias, enquanto, está tirando o emprego das pequenas industria e dos pequenos varejistas.

Ataíde Lemos 
Escritor e poeta